domingo, 1 de janeiro de 2012

Retrospectiva 2011 / Mensagem para 2012

Prevenir é melhor que remediar: Congonhas em Ribeirão, Não!

Este ano que findou foi muito produtivo e revigorante como combustível para  nossa caminhada rumo à Construção de um Novo Aeroporto em Nova área como vetor de desenvolvimento de  nossa cidade e da região.
A nossa produtividade pode ser medida pela ações de campo ( abaixos assinados, palestras, participação em audiências, entre outros) e produção de artigos para os blogs do Aeroporto e da Moradia e Cidadania.
Mas a luta é difícil e árdua  e, neste momento de balanço do ano que passou,  como experiência já adquirida  para a batalha final que se aproxima , gostaríamos de relembrar a todos a nossa linha editorial – Tragédia Anunciada.
Decolagem e pouso são as fases mais perigosas do vôo. Nessas fases, a tripulação está sob forte estresse e tem menos tempo de decisão para manobras de emergência.
Quando o piloto coloca as turbinas em potência máxima e o avião começa a acelerar na pista, é difícil não sentir um frio na barriga. A mesma coisa acontece quando a aeronave começa a se aproximar do aeroporto e os imóveis ao redor ficam cada vez mais próximos. O temor que afeta os passageiros nesses momentos do vôo não é infundado.
A maioria dos acidentes com vítimas acontecem nestes momentos e o aumento da gravidade são provenientes  das condições do aeroporto e,  no caso do Leite Lopes , principalmente pela falta de áreas de escape.
Veja no vídeo da TV Gazeta abaixo, os piores acidentes aéreos ocorridos no Brasil nos últimos 20 anos (até o ano de 2007)
video

No inicio deste ano (24/2/11) o jornalista Julio Chiavenato, em artigo no Jornal A Cidade,  já advertia  para Ribeirão Preto: “O imediatismo de uns, o oportunismo de outros, a falta de informação de muitos pedem o Nosso Congonhas...”
Breve histórico de acidentes na nossa cidade através de algumas fotos:





Caso a estupidez e teimosia dos  SLLQC* prevaleçam, havendo  trafego de aeronaves cargueiras  no Leite Lopes, a falta de áreas de escape e o ruído noturno,  serão  os principais fatores que irão caracterizar sua transformação num novo Congonhas sob o aspecto da insegurança, devido às limitações físicas – de um lado a Rodovia Anhanguera e de outro o Morro da Vitória e Campus das Faculdades Moura Lacerda e de perturbação da qualidade de vida das populações, por se localizar dentro de área urbana
Como mensagem para o final do ano 2011 e o novo ano de 2012, O Movimento insiste em sempre repetir o óbvio: Prevenir é melhor que remediar as conseqüências do Leite Lopes se transformar num novo Congonhas em nossa cidade. 
Para isso em 2012 não se deixe enganar pelo discurso pomposo dos políticos de 3ª linha, vote em político Estadista.
É por isso que insistimos

Congonhas em Ribeirão Não!
O Leite Lopes fica como está.
Novo aeroporto em nova área já!
* SLLQC É o grupo de pessoas e de entidades que insistem em não deixar construir um aeroporto novo para Ribeirão Preto e que entendem que Só o Leite Lopes a Qualquer Custo lhes serve.